COMO AS EMBALAGENS INFLUENCIAM NO PREÇO DO FRETE E QUAL A MELHOR SAÍDA

M&M LISTA AS MARCAS MAIS CRIATIVAS DE 2018
15/01/2019
EXPORTAÇÕES DE INDUSTRIALIZADOS DE MS INICIAM 2019 COM ALTA DE 19%
22/02/2019
Mostrar tudo

COMO AS EMBALAGENS INFLUENCIAM NO PREÇO DO FRETE E QUAL A MELHOR SAÍDA

As micro e pequenas empresas têm uma participação crescente na economia do país. Aumentam, na mesma medida, a concorrência e os desafios a superar. E, para isso, vale usar todos os recursos disponíveis para se manter competitivo, o que é uma máxima também nas grandes empresas. Avaliar o acondicionamento do seu produto considerando as diferentes etapas é um passo importante nesse processo, pois a embalagem impacta até mesmo no preço do frete.

De fato. Da produção ao consumo, a embalagem exerce influência sobre diversos aspectos para além de sua função primária e não menos importante de proteger o produto. A começar pelo processo de empacotamento, que poderá mudar radicalmente a partir da escolha do tipo, formato e da matéria-prima empregada.

Nas etapas seguintes da mesma forma, levando em conta que o tamanho da embalagem poderá demandar mais ou menos tempo, pessoas e estrutura física para armazenar e transportar os produtos. Ou seja, afeta a logística como um todo.

É aí que entra o frete!

O custo do transporte tem relação direta com a embalagem, base para o cálculo do peso cubado. Este referencial é obtido através da multiplicação entre altura, largura e comprimento da embalagem pelo fator de cubagem, um índice que varia de uma transportadora para outra.

O resultado deste cálculo é comparado ao peso bruto do produto. O maior deles é usado então para definir o preço do frete. Isto é, se a área ocupada for proporcionalmente maior que o peso do produto, ela será a base para o cálculo. Ou seja, produtos leves, se forem volumosos, ocupam mais espaço no veículo, e por isso têm o frete encarecido.

Claro que, além do peso e dimensões da embalagem, outras condicionantes são usadas para definição do valor do transporte, como a distância e a categoria do produto.

Direto ao ponto

Muitas empresas acondicionam seus produtos em embalagens maiores que o tamanho necessário ou que pesam tanto quanto o produto que carregam. É possível que essa decisão tenha levado em conta o destaque que embalagens maiores promovem nas gôndolas.

Mas o tamanho não é a única maneira de atrair a atenção do consumidor. O formato e os recursos visuais, como as cores, as mensagens e o design podem e devem ser explorados para fomentar as vendas.

Como vimos, a depender da dimensão, a embalagem pode encarecer os preços do frete. Essa elevação de custos, se repassada ao consumidor, tende a diminuir a competitividade do produto. Se suportada pela empresa, pode comprometer sua saúde financeira.

É preciso colocar tudo isso na balança, os pontos positivos e negativos da embalagem que você usa hoje. Aí então avaliar se, de fato, a sua solução está coerente para o consumidor, mas também para sua empresa. Os dois precisam ganhar.

Fonte: Indumak

Disponível em: http://blog.indumak.com.br/preco-do-frete/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *